Terrenos em situação de abandono em Santarém, no oeste do Pará, preocupam devido ao acúmulo de lixo, mato, insetos, roedores e animais peçonhentos. Eles também facilitam a reprodução do mosquito Aedes aegypti, que tansmite dengue, zika e a chikungunya.

Para minimizar esses problemas, a Prefeitura está intensificando as fiscalizações por toda a cidade, notificando e até multando os donos pelo descumprimento das regras do Código de Postura do Município.

Esta semana, terrenos foram flagrados em situação de abandono, na área central e em bairros da periferia. A Secretaria de Infraestrutura (Seminfra) diz que está trabalhando no levantamento dos pontos e na pesquisa dos proprietários dos imóveis.

Imóvel em situação de abandono em Santarém, no Pará — Foto: Ascom/Prefeitura de Santarém

Imóvel em situação de abandono em Santarém, no Pará — Foto: Ascom/Prefeitura de Santarém

O problema se agrava com as chuvas, principalmente no inverno que já se aproxima. Quando chove, o lixo é levado pela enxurrada e vai parar no meio das ruas, entupindo bueiros, canaletas, além de provocar alagamentos.

Para o chefe de fiscalização da Secretaria de Infraestrutura, Rafael Reis, a responsabilidade pela conservação de terrenos é exclusiva dos proprietários. São eles que devem se conscientizar da importância em manter os imóveis limpos.

“Quando eles não exercem seus deveres, o melhor caminho é notificar. A prefeitura tomará as ações cabíveis no sentido de multar e obrigar o proprietário a cuidar do terreno”, afirma Reis.

Para denúncias de terrenos baldios, a pessoa pode comparecer no prédio da Seminfra, localizado na Av. Barão do rio Branco, perto do Parque da Cidade. O horário de funcionamento é das 8h às 14h, de segunda a sexta.



Source link

gostou ? entao curti e compartilhe nas redes socias